23 de mai de 2009

Um Conto de Nós Dois...

Antes de mais nada quem lhes escreve hoje não é a Luna, mas Seu Namorado John Doe, na verdade quem escreve pois o que vou postar aqui hoje é endereçado total e unicamente a Ela...

Te amo minha menina...

É estranho, mas as vezes da mesma forma que um sonho pode parecer real, a vida pode parecer um verdadeiro sonho...

Whoa-oa-oa! I feel good, I knew that I would, now
I feel good, I knew that I would, now
So good, so good, I got you

Acordei com meu celular tocando, eu sei, um toque nada peculiar, ela disse que estava vindo, abri os olhos ainda com sono, estiquei os braços e respirei bem fundo, queria sentir o ar frio entrar em meus pulmões o dia estava nublado mas ao canto o sol já ameaçava o horizonte, eu sabia que me restavam poucas horas antes que ele não me deixasse mais dormir, mas ao mesmo tempo a cama e o sono haviam perdido toda a graça, na minha mente só uma coisa importava, ELA ESTAVA VINDO, sim e eu pretendia ao menos estar apresentavel, corri pro banheiro, molhei meus caixos desgrenhados pelo sono, enchi a boca com pasta de dentes que meio sem jeito comecei a mastigar e gargarejar na boca, me olhei no espelho mais uma vez e...

Tlimlilililimmm

Ela chegou, voltei pro quarto olhei ao redor, chutei as roupas do chão pra debaixo da cama, escondi as cuecas recém lavadas, tentei diminuir a bagunça geral e...

Tlimlilililimmm

Corri pra cozinha procurando o controle do portão chutei algumas coisas no caminho e coloquei aquela cara de apavorado para fora da porta, só para ver o sorriso mais perfeito do mundo se voltando pra mim, fiquei parado alguns segundos antes de reagir meio bobamente e abrir o portão, ela andava devagar e lindamente o sol batia em suas costas desenhando sua silhueta enquanto eu andava sem jeito meio cego pelo brilho que parecia vir dela minhas mãos encontraram as dela meus olhos encontram os seus e por fim o beijo, eu sei que beijo não é objeto, mas esse eu queria poder guardar numa caixinha pra nunca mais perder...

O dia passou voando mas me agarrei a cada segundo, não queria que aquele dia chegasse ao fim, queria que o sonho continuasse, no fim da noite lutei com o sono não queria dormir queria mais, e ai, nesse momento antes das luzes apagarem eu tive certeza, não era sonho era real...

12 de mai de 2009

Conto de fadas moderno...


Hoje Quando fui almoçar em casa, resolvi ler algumas crônicas como de costume e me deparei com algo bem incomum, uma historinha que falava sobre uma princesa, dona de um enorme castelo, rica e solteira.

Bem na historia ela andava por suas terras e é ai que o sapo entra na historia, sim um sapo que se dizia príncipe e que havia sido transformado em sapo por uma bruxa, e que o feitiço só seria quebrado por um beijo de uma princesa, então o sapo começa a dissertar sobre se ela o beijasse, eles casariam, iriam morar em seu imenso castelo com sua mãe, e que ela poderia cozinhar, passar, lavar e cuidar dele, e assim seriam felizes para sempre.

Na mesma noite, a nossa princesa que jantava Perninhas de sapo, ao molho cremoso acompanhados de um caríssimo vinho branco, dava gargalhadas enquanto pensava:
- Eu, hein?... nem morta!

É meu amigo o que fizeram com os contos de fada? Por que o Amor "Realista" é tão valorizado hoje em dia? Sabe eu defendo realmente a existência do amor dos contos de fada, Simplesmente somar prós e contras não é algo verdadeiro, creio que o homem não pode viver somente da idéia de que algo é bom para ele, eu realmente acredito na necessidade do homem de viver o conto de fadas, eu tenho fé nisso, acredito no meu príncipe encantado, acredito que o ser humano precisa acreditar em algo pois é essa espectativa que move o mundo, e o amor que todos precisam não pode ser explicado com prós e contras pesados numa balança assim como as nossas vidas não podem ser medidas.

É, não se fazem contos de fada como antigamente.

3 de mai de 2009

Domingo sem estação

Sem cor nem vontades, ao acalentar desesperos e falta de inspiração me cinto isolada nesse mundo perverso. Escuto as batidas de um coração. O meu? Talvez o seu, sem muitos devaneios me levanto desta sala e saio sem rumo ao encontro do meu verdadeiro existir, minhas idéias perdidas, meus sonhos irrealizados.

...O medo... Sempre constante exala seu cheiro fétido pelo meu coração, traz-me questões devastadoras que não tenho a resposta, más lá ao longe vejo você. Então esse cheiro já se apaga e é substituído pelo seu. A incrível calmaria me atinge e estou em seus braços sorrindo sem motivo, pedindo pra morrer assim, pra congelar este momento. Suas mãos ásperas me afagam com ternura como se me embebedasse com o néctar dos Deuses, lágrimas rolam por minha face uma ligeira expressão de surpresa passa em seu rosto, mas você nem tem idéia do que é... Há se você soubesse o quanto me faz feliz... Se soubesse como eu estaria na beira daquele imenso abismo sem você. Agora já é hora de você ir, as sombras começam a vir de longe fechando o túnel branco, pelo qual você se vai e meu mundo volta aos desesperos diários de uma solidão angustiante. Talvez seja esse meu martírio... Meu único e maior amor... Esses minutos ao seu lado...

...As nuvens passam de vagar olhando para nós, com seu olhar de auto desprezo na verdade nós que olhamos pra elas com nossos olhares de superioridade, somos nós que passamos, morrendo lentamente, para depois nos tornarmos nuvens, passarmos a virar pó, não temos mais tempo pra admirar sua calmaria sua simplicidade, olhamos cegamente para as pedras que brutalmente são esmagadas por nossos pés, mas ainda assim continuam lá em proporções menores é claro, mas não deixam de existir. Felicito-me por saber olhar através daqueles algodões flutuantes, pois vejo além deles, e isso realmente deixa uma atmosfera nostálgica em minhas horas de delírio, É essa vida, nossa vida,
que querendo ou não nunca nos pertenceu.E são nestes dias... dias tristes de chuva que demonstramos quem somos realmente,demonstramos as fraquezas de querer alguém aqui e agora.