3 de nov de 2009

Rabiscos em Azul...




De todas as tonalidades e formas, de espessuras e tamanhos diferentes, a lua forma, em sua passagem pelo escuro e termina no vale de sua solidão,
ao olharmos para suas falhas e entalhes perseberemos suas formas seus rostos e suas intenções... tanto boas como ruins, tanto reais como imaginárias. Tenho certeza que seus azuis tem a resposta, a cura para todas as respostas, pois eles nunca saim do seu lado, nem esquecem de você, talvez após discobrir seus mistério os céus não se abram e possam me mostrar o que está por fim e no final de tudo eu veja o recomeço, e talvez eu até duvide ou não acredite,mas saberei em fim qual o sentido desse mover, dessas tonalidades escentricas e misticas,talves com o cair de escamas de meus olhos eu possa me fazer enchergar o que as formas de seus véus inviziveis que caem sobre mim, querem me levar ao seu encontro e me enlassem no interior de seu útero, aquelas luzes de postes que me veem aqueles passaros que me sobrevoam, e todas as pessoas confusas que passam por mim, se despedaçarão como vidro ao chão, e palavras ao vento e não prescizarei mais de nada.
Apenas de ti apenas das cores, apenas do além,e ao olhar para a lua em meus pequenos olhos pretos, verei o que tens a me dizer e axarei as respostas para mim, e verei a façe de quem me fez, e serei completa, simplesmente perfeita á sombra desce luar. passarei minha luz aos demais, aos que dedicam um pequeno tempo as questões do universo, as incógnitas de nosso ser, darei alivio e mostrarei o criador á todos, e como um luar mudou minha vida, compreendeu meus defeitos e me asceitou, e não me deixará mais até o fim dos séculos, ele sempre estará lá e espera... anciozo por você,por um olhar puro, acredite nesse mundo, acredite no luar.

23 de jul de 2009

pessoas desprezíveis


Uma pessoa desprezível é mentirosa, te diz as coisas pela metade e omite as coisas mais importantes, uma pessoa desprezível te promete mil coisas e no fim é você que tem que correr atrás pra saber se isso é verdade, uma pessoa desprezível tem um tempo muito ocupado para ficar dando atenção e carinho para uma pessoa como você, uma pessoa desprezível muda a cada dia, e depois de um ano, você nem sabe mais quem é essa pessoa do seu lado, uma pessoa desprezível tem mil faces que se adaptam com cada situação e ainda tem a coragem de dizer que isso acontece naturalmente, uma pessoa desprezível vê sua felicidade, e acha que seus problemas são maiores e não tem tempo de viver sua felicidade ridícula, uma pessoa desprezível detestaria ler esse texto e com certeza discordaria, pois é tão desprezível que não assume seus próprios defeitos.

Não queira viver ao lado de uma pessoa desprezível, por que ela tira a sua felicidade, e aos poucos ela suga a sua vida...

9 de jul de 2009

Não saia... Desapareça....


Apenas diga adeus... Não faça saídas memoráveis, nem extravagantes, saia em silêncio, de mancinho, de uma forma, que fará falta depois de muito e muito tempo... Saia triunfalmente, de uma forma que jamais poderás ser esquecido, e depois de estar bem longe, de uma forma que não poderá mais se lembrar de ninguém, olhe pra traz pela ultima vez e sinta, o ultimo pingar de saudade, escorrendo em seu rosto, junto de suas lagrimas suaves e transparentes..

Sem razões... Mas sim alguêm....



Estava descansando... sentada em minhas almofadas em meu quarto em pleno sabado a tarde,poderia estar fazendo qualquer coiza mais intereçante mas preferi ficar ali sentada olhando a lua em sua plenitude diaria... As vezes mesmo que por imcompleto ou indecizo nada melhor para se colocar as coizas no lugar não fazendo nada... só pensando no que é não no que foi, pensando no que está acontecendo e não no que está por vir, e isso é o interessante, algo novo, novas espectativas pensar que o que vivo hoje não é tão ruim assim é o que eu deve viver e no futuro que só a Deus pertence eu saber com convicção que tudo está ali, esperando por mim, programado para atingir o auje de sua plenitude e isso é divino. ter fé no amanha, ser feliz ao se lembrar do que foi e nem ter ideia do que me espera no decorrer dos anos que virão... Talvez... esses olhares que me vijiam, essas pessoas que me oprimen, essa indiferença que carrego em meus dias, seja tudo anormau para quem me ve, quem quer me conhecer, mas pra quem sabe realmente quem eu sou, vê que tudo isso faz sentido, que é só olhar nas entrelinhas, que é só dar significado a algumas palavras que julgo como pesadas, as pessoas igualista, aquelas que acreditam que o certo é sermos todos iguais é sermos cópias da sombra de uma humanidade imperfeita que busca sua perfeição. Quem sabe, eu só seja mais uma nos olhos de quem passa por mim, mas aos olhos teus, eu sou mais, sou tudo o que você sempre quiz, foi tudo do que você tentou se afastar e agora, luta a cada dia para não perder, eu sou essa pessoa que te espera, mas que não espera muito, sou essa pessoa que ama, mas ama na medida para não parecer fantasiosa, mas que fantazia tudo as escuras e te faz ficar preocupado, eu sou assim desse mesmo geitinho, e é claro, mudo um pouquinho a cada dia só para complicar mais sua vida... È simples... é muito nitido... é muito facíl... é muito lógico... O que? Você se pergunta... SAbe que não é nada? as coizas não precizam ser explicadas, cansei de dizer de fazer, de falar e de incistir, agora não vou deixar passar o óbvio, nem esquecer o ecêncial, mas vou viver como se eu realmente meresseci isso, mesmo que eu tenha total convicção que não mereça, vou ver meu por-do-sol calmamente, vou indagar minhas preocupações e me calar com satisfação, definirei um elo entro eu e você e me desfarei de lembrançãs pois se é verdadeiro não acaba, se é fiél não desiste, se é amor é pra sempre... Não que eu não acredite em fim... só desejo minha história diferente, desejo um universo diferente do seu e do que eu ja tive. Eu só quero ser... e não apenas passar... e dezejo e não apenas quereria... eu anceio e busco, não mais desisto nem imploro, agora eu sou mais "eu" e ponto final... Sobre o andar de cada dia, observo suas batidas observo seu destino me indago quando irá parar se algum dia vai dezistir, seus caminhos são diferentes suas opniões confusas e o simples tentar me explicar complica mais a minha vida, o simples fato de fazer você saber o que sou e o que penso me faz inferior pois não existo sem te dar incertezas e não sou quando sei o que sou e a duvida me sustenta... Você deve entender, deve acreditar, você vê, escuta, sente e tem certeza sobre o que eu sou e isso é tão injusto... AS vezes é difícil descifrar nossas transgressões, parar nossos acessos, ou simplesmente deixar de pensar nisso, quaze sempre é impossivel deixar de pensar em nós, e mais raro ainda não cintir saudades, sejam elas felizes ou abscuras, sozinhas ou acompanhadas, é fatídigo lutar contra isso por que sei que não tem fim sabemos que nunca teve começo, simplesmente aconteceu, sempre vamos nos lembrar de como éramos, sempre saberemos quem somos, e nada vai mudar nossos planos a não ser que não queiramos mais viver se a dezistencia invadir nossas mentes e a tristeza corromper nossos corações, mas isso é "quase" impossivel de se acontecer, não dexarei certezas por que as unicas sertezas que tenho são os impostos e a morte, nada como deliciar estes momentos com vinho esse vinho doce que não é injoativo não é forte e dece de mancinho, esse mesmo qu eme esquenta a noite antes de dormir, este mesmo que participa de meus momentos bons e ruins, mas não existe acompanhamento melhor que você, não á noite mau dormida, nem sonho irrealizado, è claro que noites tristes existem mas compartilhamos das nossas tristezas juntamente com todas as estrelas no céu com todas as pessoas deste mundo... Não precizo de mais... quero o impossivel sabe aquele que você sempre quer e nucna tem quero isso a censação se tudo quero você por completo, sabe o que é isso? SEr um? Não? Nem eu... mas acho que seria bom talvez seja apenas isso que falte em nossas vidas, apenas um beijo uma antecipação do universo uma conquista plausível, ou talvez só mais um mover de dia, um dia dedicado á Deus e nós, um dia confortante e todos os dia apenas num e todo o passado em nossas mãos e a espectativa de mudar de deixar de ser quem nós esperamos ser e de ser o contrario do que todo mundo achou que seria...

30 de jun de 2009

Very Happy

Sabe-se que todos anseiam encontrar amor, mas acho que perco o meu a cada dia, ao levantar dos primeiros raios de sol depois de mais uma noite mal dormida vejo meus sentimentos escorrerem por meus dedos e formar uma pequena poça de sangue em minha frente. Tento a todo custo descobrir quem é esta pessoa que encaro todos os dias enfrente ao espelho, mas só vejo um olhar vazio e triste que não diz absolutamente nada. Como dizer a todos que não os amo, que nada faz sentido que a morte continua aqui do meu lado sorrindo-me bruscamente esperando minha desistência, como dar motivação a dias como este? Já cheguei a acreditar bobamente que isso não iria se repetir, mas o amor continua sendo uma brincadeira de mau gosto. E meus sentimentos continuam sendo essa porcaria de sangue que insiste em correr por entre minhas veias. É mais doloroso confessar isso aqui do que admitir a mim mesma que estou desistindo disso tudo. Não há ninguém que consiga me entender, ou venha me ajudar e acho que já estou no limite de lutar a sós, de lutar incessantemente com meus fantasmas internos. Temos que saber a hora certa de parar, de admitir que não valemos mais a pena, de sermos mais um humano vagando por caminhos desconhecidos que não levam a lugar nenhum. Não á sobreviventes nesse caminho, não á compaixão com os que são aliados da morte e as vezes isso até se torna confortante a real magnitude de confessarmos estarmos terrivelmente sós. Será que vocês não percebem que vejo vocês a cada lagrima que derramo, vocês estão ali para se deliciar com minha dor para rir de mim, um ser misero e imprestável, mas deve ser divertido pra vocês rir com a humilhação dos outros. Então... finjamos ser felizes, vamos nos apegar a coisas fúteis e sem nexo, vamos colocar nossas antigas máscaras e colocar um sorriso tosco na cara...
Vamos... Sejam Felizes... Sorriam!

27 de jun de 2009

Encontro... Marcado?

Quando vi você no começo da rua, vindo ao longe, com seu sobretudo branco, seus cabelos soltos e uma leve brisa trazia seu perfume suave, más forte ao ponto de mover-me á seu encontro. Apenas naquele dia, não foi o suficiente olhá-lo, eu tinha que conversar com você, definitivamente tinha que dizer que o amava e que avia esperado por você á muito tempo, mas quando chegava perto de você, continuei o caminho e andei até o outro quarteirão, pensei em voltar, mas sentei e chorei, chorei por não ter forças de falar o que sentia, falar que não viveria sem você. Então no auge de minha tristeza olho para frente e vejo você parado, me olhando, sua face não me dizia nada, mas estava ali e eu não sabia se era real ou um sonho, então vi seus passos em minha direção e bem pertinho de meu ouvido, um sussurrou algo inesquecível, um 'eu te amo'... Sempre esperei por você só achava que algum dia você tomaria coragem e se declararia... Mas já que você não fez isto, resolvi fazer por nós e enfim parar de fingir que não te vejo me olhando todas as tardes e que toda noite, não subo a sua janela para vela dormir... Vamos? Ele disse... E sem palavras me levantei enxuguei as lagrimas e peguei pela primeira vez em suas mãos e senti seus lábios um beijo molhado, mas no ponto o beijo que esperei por anos... Tanta espera e indecisão e agora tenho você em meus braços... Agora vem a triste pergunta. - Porque eu não fiz isto antes?

7 de jun de 2009

Answers...


Não existirá próxima vez ,se não aproveitarmos o hoje, algum dia nos arrependeremos de ter começado tudo tarde demais, mas temos a esperança, que sempre aparece pelos cantos, meio assustada de tanta mentira que existe, de tanto engano continuo, mas porque é assim que é, mesmo depois de começar tudo novamente, de reiniciar nunca é a mesma coisa, clones não substituem as personalidades verdadeiras, as únicas pessoas reais ,as que vivem! Enquanto esperamos aqui sentados ou deitados, vivos ou mortos, tudo continua, renasce, se definha, mas continuamos... Deixamos vestígios, palavras que nunca vamos gritar ao mundo, versos que não serão lidos, quantas pessoas já foram silenciadas, apagadas, mumificadas ou simplesmente ignoradas, nada do que realço em meus paradigmas conscientes, fará diferença ás pessoa que se julgam melhores e superiores, e isso, causa tanta inferioridade por essas vielas a fora...


Nada, só escuridão ou vazio. Esses retratos, da maioria da humanidade, fazem diferença em algum lugar. Explique-nos tempo e espaço, explique-nos filósofos, explique-nos inteligentíssimas personalidades arrogantes e egoístas... Nem vocês têm essa resposta, então sofram como meros mortais como eu, que algum dia desaparecerão e se auto esquecerão. Amem-se, se odeiem e revivam, sonhem, amem mais uma vez e deixe... Deixe que o mundo lhe mostre que nada é como é, que nada é verdadeiro o suficiente para lhe dar todas as explicações, para que possamos morrer em paz e em total entendimento. Ainda assim acredite, é a única forma de não acabarmos com tudo, aqui e agora hoje e eternamente... Sós... No Escuro de nossas almas.

23 de mai de 2009

Um Conto de Nós Dois...

Antes de mais nada quem lhes escreve hoje não é a Luna, mas Seu Namorado John Doe, na verdade quem escreve pois o que vou postar aqui hoje é endereçado total e unicamente a Ela...

Te amo minha menina...

É estranho, mas as vezes da mesma forma que um sonho pode parecer real, a vida pode parecer um verdadeiro sonho...

Whoa-oa-oa! I feel good, I knew that I would, now
I feel good, I knew that I would, now
So good, so good, I got you

Acordei com meu celular tocando, eu sei, um toque nada peculiar, ela disse que estava vindo, abri os olhos ainda com sono, estiquei os braços e respirei bem fundo, queria sentir o ar frio entrar em meus pulmões o dia estava nublado mas ao canto o sol já ameaçava o horizonte, eu sabia que me restavam poucas horas antes que ele não me deixasse mais dormir, mas ao mesmo tempo a cama e o sono haviam perdido toda a graça, na minha mente só uma coisa importava, ELA ESTAVA VINDO, sim e eu pretendia ao menos estar apresentavel, corri pro banheiro, molhei meus caixos desgrenhados pelo sono, enchi a boca com pasta de dentes que meio sem jeito comecei a mastigar e gargarejar na boca, me olhei no espelho mais uma vez e...

Tlimlilililimmm

Ela chegou, voltei pro quarto olhei ao redor, chutei as roupas do chão pra debaixo da cama, escondi as cuecas recém lavadas, tentei diminuir a bagunça geral e...

Tlimlilililimmm

Corri pra cozinha procurando o controle do portão chutei algumas coisas no caminho e coloquei aquela cara de apavorado para fora da porta, só para ver o sorriso mais perfeito do mundo se voltando pra mim, fiquei parado alguns segundos antes de reagir meio bobamente e abrir o portão, ela andava devagar e lindamente o sol batia em suas costas desenhando sua silhueta enquanto eu andava sem jeito meio cego pelo brilho que parecia vir dela minhas mãos encontraram as dela meus olhos encontram os seus e por fim o beijo, eu sei que beijo não é objeto, mas esse eu queria poder guardar numa caixinha pra nunca mais perder...

O dia passou voando mas me agarrei a cada segundo, não queria que aquele dia chegasse ao fim, queria que o sonho continuasse, no fim da noite lutei com o sono não queria dormir queria mais, e ai, nesse momento antes das luzes apagarem eu tive certeza, não era sonho era real...

12 de mai de 2009

Conto de fadas moderno...


Hoje Quando fui almoçar em casa, resolvi ler algumas crônicas como de costume e me deparei com algo bem incomum, uma historinha que falava sobre uma princesa, dona de um enorme castelo, rica e solteira.

Bem na historia ela andava por suas terras e é ai que o sapo entra na historia, sim um sapo que se dizia príncipe e que havia sido transformado em sapo por uma bruxa, e que o feitiço só seria quebrado por um beijo de uma princesa, então o sapo começa a dissertar sobre se ela o beijasse, eles casariam, iriam morar em seu imenso castelo com sua mãe, e que ela poderia cozinhar, passar, lavar e cuidar dele, e assim seriam felizes para sempre.

Na mesma noite, a nossa princesa que jantava Perninhas de sapo, ao molho cremoso acompanhados de um caríssimo vinho branco, dava gargalhadas enquanto pensava:
- Eu, hein?... nem morta!

É meu amigo o que fizeram com os contos de fada? Por que o Amor "Realista" é tão valorizado hoje em dia? Sabe eu defendo realmente a existência do amor dos contos de fada, Simplesmente somar prós e contras não é algo verdadeiro, creio que o homem não pode viver somente da idéia de que algo é bom para ele, eu realmente acredito na necessidade do homem de viver o conto de fadas, eu tenho fé nisso, acredito no meu príncipe encantado, acredito que o ser humano precisa acreditar em algo pois é essa espectativa que move o mundo, e o amor que todos precisam não pode ser explicado com prós e contras pesados numa balança assim como as nossas vidas não podem ser medidas.

É, não se fazem contos de fada como antigamente.

3 de mai de 2009

Domingo sem estação

Sem cor nem vontades, ao acalentar desesperos e falta de inspiração me cinto isolada nesse mundo perverso. Escuto as batidas de um coração. O meu? Talvez o seu, sem muitos devaneios me levanto desta sala e saio sem rumo ao encontro do meu verdadeiro existir, minhas idéias perdidas, meus sonhos irrealizados.

...O medo... Sempre constante exala seu cheiro fétido pelo meu coração, traz-me questões devastadoras que não tenho a resposta, más lá ao longe vejo você. Então esse cheiro já se apaga e é substituído pelo seu. A incrível calmaria me atinge e estou em seus braços sorrindo sem motivo, pedindo pra morrer assim, pra congelar este momento. Suas mãos ásperas me afagam com ternura como se me embebedasse com o néctar dos Deuses, lágrimas rolam por minha face uma ligeira expressão de surpresa passa em seu rosto, mas você nem tem idéia do que é... Há se você soubesse o quanto me faz feliz... Se soubesse como eu estaria na beira daquele imenso abismo sem você. Agora já é hora de você ir, as sombras começam a vir de longe fechando o túnel branco, pelo qual você se vai e meu mundo volta aos desesperos diários de uma solidão angustiante. Talvez seja esse meu martírio... Meu único e maior amor... Esses minutos ao seu lado...

...As nuvens passam de vagar olhando para nós, com seu olhar de auto desprezo na verdade nós que olhamos pra elas com nossos olhares de superioridade, somos nós que passamos, morrendo lentamente, para depois nos tornarmos nuvens, passarmos a virar pó, não temos mais tempo pra admirar sua calmaria sua simplicidade, olhamos cegamente para as pedras que brutalmente são esmagadas por nossos pés, mas ainda assim continuam lá em proporções menores é claro, mas não deixam de existir. Felicito-me por saber olhar através daqueles algodões flutuantes, pois vejo além deles, e isso realmente deixa uma atmosfera nostálgica em minhas horas de delírio, É essa vida, nossa vida,
que querendo ou não nunca nos pertenceu.E são nestes dias... dias tristes de chuva que demonstramos quem somos realmente,demonstramos as fraquezas de querer alguém aqui e agora.

23 de abr de 2009

O Sonho do Menino...

Invasão Por John Doe trazendo um desafio de um caderno de rabiscos incoerentes para uma dentre as personalidades "Das Minhas Personalidades" de Luna(Esta que começa no mundo dos Blogs com a dificil missão de acompanhar as mentes perturbadas de John Doe e Jean). Bem o desafio em questão foi escrever um texto a 3 mãos, onde cada um daria continuidade de onde o anterior parou, neste caso a primeira parte foi feita pelo Grande Jean Carlos, a Segundo pela Nossa Nova Amiga Luna em seu Das Minhas Pesonalidades e a terceira Por mim em meu Caderno de Rabiscos.

Sendo assim sem mais delongas:

A sorte de um menino lançada ao vento rejeitado pela morte que leçvou seus pais, Inspirado pela palavra de seus pais que sempre disseram para seguir seus sonhos, a idade e a inocencia lhe deram a perceverança de nunca acreditar que algo seria impossivel.

Então, o menino, saiu dos destroços do carro e seguiu a lua e as estrelas a um caminho desconhecido.

Após uma longa jornada se encontra em um vilarejo muitoi bonito repleto de jardins e edificios antigos morando com alguns conhecidos. Testando suas habilidades pois nunca iria desistir de seu maior sonho, tocar piano.

Quando pequeno seus pais o ensinaram a amar orquestras, operas, e toda boa cultura que um lorde poderia dar ao seu filho, John correu intensamente atrás de um home que seu pai lhe apresentaria no dia que morrera, ele era o maior pianista daquele pais.

Caminhando sem rumo pelas ruas da cidade recebeu um convite, dizendo que ocorreria um concerto onde os maiores pianistas iriam se encontrar.

A Musica já fluia em suas veias, que não mais pulsavam o sangue, mas sim notas harmoniosas que somente ele podia sentir e seu coração se alimentava dessa musica que o conduzia por um caminho traçado a ele desde o nascimento, um caminho que o mundo o tentou tirar, lançando lagrimas que nublavam seus olhos, num mundo ditado pela musica de seu coração.

Seguiu as notas, das mais altas as mais baixas, venceu as ironias da vida, sabia que tudo que vivera até ali o prepara para este unico momento, e quando a noite chegou, lá estava ele o menino, o homem, o Pianista, e por mais que quizesse dizer em palavras o que sentia, a noite se foi e nenhum palavra saira de sua boca.

Foram as horas, ele ouvia as vozes do desespero de milhares de pessoas que numa mesma sala destilavam banalidades de suas vidas onde a musica jazia esquecida num canto qualquer, ele lembrou da musica ele sabia que mesmo que não pudesse falar, ainda assim a musica estaria lá pra ele, e assim como sempre foi, ele sentou ao piano e deixou seu coração falar mais uma vez, mesmo que pela ultima vez, como se fosse a primeira vez...

16 de abr de 2009

O início das almas...

Vim aqui para tornar a vida um pouco mais interessante dedicando aqui versos canções crônicas e o mais para minhas personalidades... A cada dia hora e estado me encontro em um universo diferente com sensações novas e gosto de mostrar isto as devidas pessoas... É como um diário pra todas as minhas faces e tenho certeza que elas gostarão de um espaço pra cada uma...
Então é isso um começo repentino mas não incômodo... Um Recomeço!