30 de jun de 2009

Very Happy

Sabe-se que todos anseiam encontrar amor, mas acho que perco o meu a cada dia, ao levantar dos primeiros raios de sol depois de mais uma noite mal dormida vejo meus sentimentos escorrerem por meus dedos e formar uma pequena poça de sangue em minha frente. Tento a todo custo descobrir quem é esta pessoa que encaro todos os dias enfrente ao espelho, mas só vejo um olhar vazio e triste que não diz absolutamente nada. Como dizer a todos que não os amo, que nada faz sentido que a morte continua aqui do meu lado sorrindo-me bruscamente esperando minha desistência, como dar motivação a dias como este? Já cheguei a acreditar bobamente que isso não iria se repetir, mas o amor continua sendo uma brincadeira de mau gosto. E meus sentimentos continuam sendo essa porcaria de sangue que insiste em correr por entre minhas veias. É mais doloroso confessar isso aqui do que admitir a mim mesma que estou desistindo disso tudo. Não há ninguém que consiga me entender, ou venha me ajudar e acho que já estou no limite de lutar a sós, de lutar incessantemente com meus fantasmas internos. Temos que saber a hora certa de parar, de admitir que não valemos mais a pena, de sermos mais um humano vagando por caminhos desconhecidos que não levam a lugar nenhum. Não á sobreviventes nesse caminho, não á compaixão com os que são aliados da morte e as vezes isso até se torna confortante a real magnitude de confessarmos estarmos terrivelmente sós. Será que vocês não percebem que vejo vocês a cada lagrima que derramo, vocês estão ali para se deliciar com minha dor para rir de mim, um ser misero e imprestável, mas deve ser divertido pra vocês rir com a humilhação dos outros. Então... finjamos ser felizes, vamos nos apegar a coisas fúteis e sem nexo, vamos colocar nossas antigas máscaras e colocar um sorriso tosco na cara...
Vamos... Sejam Felizes... Sorriam!

27 de jun de 2009

Encontro... Marcado?

Quando vi você no começo da rua, vindo ao longe, com seu sobretudo branco, seus cabelos soltos e uma leve brisa trazia seu perfume suave, más forte ao ponto de mover-me á seu encontro. Apenas naquele dia, não foi o suficiente olhá-lo, eu tinha que conversar com você, definitivamente tinha que dizer que o amava e que avia esperado por você á muito tempo, mas quando chegava perto de você, continuei o caminho e andei até o outro quarteirão, pensei em voltar, mas sentei e chorei, chorei por não ter forças de falar o que sentia, falar que não viveria sem você. Então no auge de minha tristeza olho para frente e vejo você parado, me olhando, sua face não me dizia nada, mas estava ali e eu não sabia se era real ou um sonho, então vi seus passos em minha direção e bem pertinho de meu ouvido, um sussurrou algo inesquecível, um 'eu te amo'... Sempre esperei por você só achava que algum dia você tomaria coragem e se declararia... Mas já que você não fez isto, resolvi fazer por nós e enfim parar de fingir que não te vejo me olhando todas as tardes e que toda noite, não subo a sua janela para vela dormir... Vamos? Ele disse... E sem palavras me levantei enxuguei as lagrimas e peguei pela primeira vez em suas mãos e senti seus lábios um beijo molhado, mas no ponto o beijo que esperei por anos... Tanta espera e indecisão e agora tenho você em meus braços... Agora vem a triste pergunta. - Porque eu não fiz isto antes?

7 de jun de 2009

Answers...


Não existirá próxima vez ,se não aproveitarmos o hoje, algum dia nos arrependeremos de ter começado tudo tarde demais, mas temos a esperança, que sempre aparece pelos cantos, meio assustada de tanta mentira que existe, de tanto engano continuo, mas porque é assim que é, mesmo depois de começar tudo novamente, de reiniciar nunca é a mesma coisa, clones não substituem as personalidades verdadeiras, as únicas pessoas reais ,as que vivem! Enquanto esperamos aqui sentados ou deitados, vivos ou mortos, tudo continua, renasce, se definha, mas continuamos... Deixamos vestígios, palavras que nunca vamos gritar ao mundo, versos que não serão lidos, quantas pessoas já foram silenciadas, apagadas, mumificadas ou simplesmente ignoradas, nada do que realço em meus paradigmas conscientes, fará diferença ás pessoa que se julgam melhores e superiores, e isso, causa tanta inferioridade por essas vielas a fora...


Nada, só escuridão ou vazio. Esses retratos, da maioria da humanidade, fazem diferença em algum lugar. Explique-nos tempo e espaço, explique-nos filósofos, explique-nos inteligentíssimas personalidades arrogantes e egoístas... Nem vocês têm essa resposta, então sofram como meros mortais como eu, que algum dia desaparecerão e se auto esquecerão. Amem-se, se odeiem e revivam, sonhem, amem mais uma vez e deixe... Deixe que o mundo lhe mostre que nada é como é, que nada é verdadeiro o suficiente para lhe dar todas as explicações, para que possamos morrer em paz e em total entendimento. Ainda assim acredite, é a única forma de não acabarmos com tudo, aqui e agora hoje e eternamente... Sós... No Escuro de nossas almas.